24 de set de 2011

Apenas Observando...



Ao viajar pelo Oriente, mantive contatos com monges do Tibete, da Mongólia, do Japão e da China. Eram homens serenos, comedidos, recolhidos e em paz nos seus mantos cor de açafrão.Outro dia, eu observava o movimento do aeroporto de São Paulo: a sala de espera cheia de executivos com telefones celulares, preocupados, ansiosos, geralmente comendo mais do que deviam. Com certeza, já haviam tomado café da manhã em casa, mas como a companhia aérea oferecia um outro café, todos comiam vorazmente. Aquilo me fez refletir: "Qual dos dois modelos produz felicidade?"


Estamos construindo super-homens e super mulheres, totalmente equipados, mas emocionalmente infantilizados. Uma progressista cidade do interior de São Paulo tinha, em 1960, seis livrarias e uma academia de ginástica; hoje, tem sessenta academias de ginástica e três livrarias! Não tenho nada contra malhar o corpo, mas me preocupo com a desproporção em relação à malhação do espírito. Acho ótimo, vamos todos morrer esbeltos: "Como estava o defunto?" "Olha, uma maravilha, não tinha uma celulite!"


A publicidade não consegue vender felicidade, então passa a ilusão de que felicidade é o resultado da soma de prazeres: "Se tomar este refrigerante, vestir este tênis, usar esta camisa, comprar este carro,você chega lá!" O grande desafio é começar a ver o quanto é bom ser livre de todo o condicionamento. Há uma lógica religiosa no consumismo pós-moderno. Na Idade Média, as cidades adquiriam status construindo uma catedral; hoje, constrói-se um shopping-center. É curioso: a maioria dos shoppings-centers tem linhas arquitetônicas de catedrais estilizadas; neles não se pode ir de qualquer maneira, é preciso vestir roupa de missa de domingo. E ali dentro sente-se uma sensação paradisíaca: não há mendigos, crianças de rua, sujeira pelas calçadas... Entra-se naqueles claustros ao som do gregoriano pós-moderno, aquela musiquinha de esperar dentista.Observam-se os vários nichos, todas aquelas capelas com os veneráveis objetos de consumo, acolitados por belas sacerdotisas. Quem pode comprar à vista, sente-se no reino dos céus. Deve-se passar cheque pré-datado, pagar a crédito, entrar no cheque especial, sente-se no purgatório. Mas se não pode comprar, certamente vai se sentir no inferno... Felizmente, terminam todos na eucaristia pós-moderna, irmanados na mesma mesa, com o mesmo suco e o mesmo hambúrguer do Mc Donald...


Costumo advertir os balconistas que me cercam à porta das lojas:
- Estou apenas fazendo um passeio socrático.
Diante de seus olhares espantados, explico:
- Sócrates, filósofo grego, também gostava de descansar a cabeça percorrendo o centro comercial de Atenas. Quando vendedores como vocês o assediavam, ele respondia:

'Estou apenas observando quanta coisa existe de que não preciso para ser feliz!'

23 de ago de 2011

Uma Mulher inteligente falando dos homens...


.... por Fernanda Montenegro

... Minha amiga, se você acha que homem dá muito trabalho,
 case-se com uma mulher e aí você vai ver
 o que é mau humor !




O modo de vida, os novos costumes e o desrespeito à natureza tem afetado a sobrevivência de vários seres e entre os mais ameaçados está o macho da espécie humana.
Tive apenas 1 exemplar em casa, que mantive com muito zelo e dedicação num casamento que durou 56 anos de muito amor e companheirismo, (1952-2008) mas, na verdade acredito que era ele quem também me mantinha firme no relacionamento. Portanto, por uma questão de auto-sobrevivência, lanço a campanha 'Salvem os Homens!'
Tomem aqui os meus poucos conhecimentos em fisiologia da masculinidade a fim de que preservemos os raros e preciosos exemplares que ainda restam:

1. Habitat
Homem não pode ser mantido em cativeiro.
Se for engaiolado, fugirá ou morrerá por dentro.
Não há corrente que os prenda e os que se submetem à jaula perdem o seu DNA.
Você jamais terá a posse ou a propriedade de um homem, o que vai prendê-lo a você é uma linha frágil que precisa ser reforçada diariamente, com dedicação, atenção, carinho e amor.

2. Alimentação correta
Ninguém vive de vento. Homem vive de carinho, comida e bebida. Dê-lhe em abundância. É coisa de homem, sim, e se ele não receber de você vai pegar de outra. Beijos matinais e um 'eu te amo’ no café da manhã os mantém viçosos, felizes e realizados durante todo o dia. Um abraço diário é como a água para as samambaias. Não o deixe desidratar. Pelo menos uma vez por mês é necessário, senão obrigatório, servir um prato especial. Portanto não se faça de dondoca preguiçosa e fresca. Homem não gosta disso. Ele precisa de companheira autêntica, forte e resolutiva.

3. Carinho
Também faz parte de seu cardápio – homem mal tratado fica vulnerável a rapidamente interessar-se na rua por quem o trata melhor. Se você quer ter a fidelidade e dedicação de um companheiro completo, trate-o muito bem, caso contrário outra o fará e você só saberá quando não houver mais volta.

4. Respeite a natureza
Você não suporta trabalho em casa? Cerveja? Futebol? Pescaria? Amigos? Liberdade? Carros? Case-se com uma Mulher.
Homens são folgados. Desarrumam tudo. São durões. Não gostam de telefones. Odeiam discutir a relação. Odeiam shoppings. Enfim, se quiser viver com um homem, prepare-se para isso.

5. Não anule sua origem
O homem sempre foi o macho provedor da família, portanto é típico valorizar negócios, trabalho, dinheiro, finanças, investimentos, empreendimentos. Entenda tudo isso e apoie.

6. Cérebro masculino não é um mito
Por insegurança, a maioria dos homens prefere não acreditar na existência do cérebro feminino. Por isso, procuram aquelas que fingem não possuí-lo (e algumas realmente não possuem! Também, 7 bilhões de neurônios a menos). Então, aguente mais essa: mulher sem cérebro não é mulher, mas um mero objeto de decoração. Se você se cansou de colecionar amigos gays e homossexuais delicados, tente se relacionar com um homem de verdade. Alguns vão lhe mostrar que têm mais massa cinzenta do que você. Não fuja desses, aprenda com eles e cresça. E não se preocupe, ao contrário do que ocorre com as mulheres, a inteligência não funciona como repelente para os homens.

Não faça sombra sobre ele...

Se você quiser ser uma grande mulher tenha um grande homem ao seu lado, nunca atrás. Assim, quando ele brilhar, você vai pegar um bronzeado. Porém, se ele estiver atrás, você vai levar um pé-na-bunda.

Aceite: homens também têm luz própria e não dependem de nós para brilhar.

A mulher sábia alimenta os potenciais do parceiro e os utiliza para motivar os próprios. Ela sabe que, preservando e cultivando o seu homem, ela estará salvando a si mesma.

E minha amiga, se você acha que homem dá muito trabalho, case-se com uma mulher e aí você vai ver o que é mau humor!

Só tem homem bom quem sabe fazê-lo ser bom!

Eu fiz a minha parte, por isso meu casamento foi muito bom e consegui fazer o Fernando muito feliz até o último momento de um enfisema que o levou de mim. Eu fui uma grande mulher ao lado dele, sempre.

Com carinho,
Fernanda Montenegro

10 de jun de 2011

É preciso falar...

Temos que falar mais! Falar mais sobre o que é bom, sobre o que nos faz bem, sobre aquilo que nos preenche sempre que acordamos. Precisamos falar mais sobre sentimentos que sejam verdadeiramente puros e sinceros, mais sobre aquilo que une as pessoas para a eternidade, mais sobre aquilo que não tem fronteiras, credo, língua, cor, raça, gênero...

Precisamos falar para que todos saibam que ele existe, que ele não foi jogado ao mar junto com os sonhos de um mundo melhor. Repetir, sempre que ele aparecer, que ele é lindo e que vale a pena tê-lo por perto sempre, sem outros interesses apenas pelo prazer de olhá-lo se manifestar.

Nesse fim de semana ele deve aparecer de todas as formas possíveis ao seu redor, mas se deixe enganar! Ele não estará na chuva de rosas ao sair de casa, nem no lido arranjo de orquídeas raras, nem naquele jantar no restaurante mais caro da região...

Tente encontrá-lo! Só uma dica ele é simples mas direto! Treine seu olhar e quando encontrá-lo lembre desse texto e aproveite o momento ao lado dele.

VM

13 de mai de 2011

Efemeridade da beleza

Hoje assistindo TV me deparei com uma reportagem sobre uma mãe que está aplicando botox em uma criança de 8 anos pois segundo a mãe a criança demostrou uma inquietude com as "rugas" em seu rosto. Isso me fez pensar será que todo mundo sabe que a beleza é efémera?
Temos que aprender a ver beleza em tudo que olhamos, sem filtros criados pelas mídias. Temos que aprender que a beleza tem suas variações e que nem tudo que é belo aos seus olhos será aos meus.

Deveríamos começar a olha cada pessoa sem buscar suas falhas, mas sim buscando suas qualidades. As vezes queremos esconder nossos defeitos expondo o do outro, isso cria essa cultura da perfeição onde nunca estamos satisfeitos com o que temos, nunca olhamos o lado bom que temos ou que outro tem.

Não sejamos como Brás Cubas que se apaixonou por uma linda menina, mas ficou não com ela pois era "coxa": ' Porque bonita, se coxa, porque coxa, se bonita?'

Assim como ele, nós não aprendemos a ver o que há de bom nos outros e aproveitar cada momento da melhor forma possível!

Faça com o Djavan canta: No dia frio leia um livro, não reclame do dia feio.
A beleza depende do nosso estado de espírito.

Até mais
VM

28 de abr de 2011

Toda brincadeira tem um fundo de verdade?

Essa é uma frase que sempre escuto e que muitas vezes se confirmam. Mas até que ponto podemos brincar com a verdade? O quanto somos tolerantes com essas brincadeiras?

Existem verdade pessoais que nunca deveríamos brincar. Um bom exemplo são as expectativas de uma pessoa; jamais devemos entrar num barco só para ajudar o capitão, devemos entrar para viver aquela viagem junto com toda a tripulação, vivendo verdadeiramente cada momento, e enfrentando cada uma das turbulência com real coragem e disposição de superá-las.

O que é mais honroso dizer ao capitão que não sou capaz agora ou desistir de ajudar quando a onda chegar?

Então pense em que barco você vai entrar e porque vai entrar, afinal ninguém consegue brincar de nadar em alto mar e o capitão não convida dois para o mesmo lugar.

Até
VM

PS: A vida não é um reality show. Você não ganha nada fazendo cena. Viva a vida sem criar roteiro ou personagens.

16 de abr de 2011

Hipocrisia

Tem mulheres que são mais difíceis de entender. Essas que ficam com aquele discurso "queima sutiã" mas que ainda sonham com príncipe encantado.
São daquelas que terminam um relacionamento com a justificativa que a pessoa não a deixava crescer, mas se apega ao primeiro que abre a porta do carro.
Não quero pregar o fim do romantismo, mas sim da hipocrisia de discursos! Onde vendemos uma ideia de nós que na verdade não somos.
Mulheres assim são muito mais complicadas que as outras por não deixarem transparecer suas reais necessidades e desejos.
Por isso sejam mais diretas, não fiquem tentando mostrar algo que não são e desejando algo q não querem.
Abraço
VM

14 de abr de 2011